Pingafogo

O Que é Espiritismo?

1 – Como podemos definir o Espiritismo?
Trata-se de uma filosofia, com bases científicas e conseqüências religiosas.

2 – O que é a filosofia espírita?
Partindo da idéia platônica de que filosofar é procurar o sentido para a vida, podemos dizer que a filosofia espírita é essa busca a partir do contato com o mundo espiritual. Os que moram “do outro lado”, obviamente têm uma visão mais ampla sobre o assunto, sem as limitações impostas pelo corpo, que inibe nossas percepções.

3 - E o que nos dizem os que vivem “do outro lado”?
Dizem de onde viemos, porque vivemos na Terra, para onde vamos, dentro de um “continuum” evolutivo, destinado a nos conduzir à perfeição. Nesse contexto, explicam o porquê de todas as desigualdades na Terra, envolvendo condição social, financeira, moral, cultural, intelectual e outras mais que costumam fazer a perplexidade das pessoas, levando-as a duvidar da justiça divina.

4 – E a ciência espírita?
Se a Doutrina Espírita propõe o contato com o mundo espiritual, de onde colhemos informações sobre a vida, quem nos garante que estão corretas, exprimem a verdade? Aí entra a ciência, envolvendo pesquisas quanto à autenticidade dos fenômenos de intercâmbio com o além.

5 – Como se faz essa pesquisa?
Avaliando o trabalho de grandes médiuns que produzem fenômenos mediúnicos ostensivos, como a materialização de Espíritos. Se vamos a uma reunião mediúnica e surge um familiar que faleceu; se ele se faz visível e tangível, permitindo-nos que o toquemos, temos uma demonstração palpável do intercâmbio com o além. Haverá, talvez, alguma dúvida para quem ouve falar sobre o assunto, mas é de inconfundível autenticidade para quem passa pela experiência. Aconteceu com muitos pesquisadores.

6 – Chico Xavier também participava dessa comprovação científica?
O grande médium de Uberaba fez mais que isso: encarnou o próprio aspecto cientifico da Doutrina Espírita, porquanto durante 75 cinco anos de profícuo labor mediúnico recebeu milhares e milhares de mensagens de Espíritos desencarnados, verdadeiras cartas do além. Os signatários identificavam-se claramente pela terminologia, as lembranças, os nomes citados, as datas significativas, as circunstâncias de sua morte… Isso tudo envolvendo sua maneira de ser, seu estilo, algo inconfundível e impossível de ser imitado. Como enuncia o velho aforismo, o estilo é o homem. Não há outro modo de explicar o fenômeno Chico Xavier senão admitindo que os mortos podem comunicar-se com os vivos.

7 – E o aspecto religioso? Espiritismo é religião?
Se a Doutrina Espírita proclama a existência de Deus; se defende a sobrevivência do Espírito; se adverte quanto às conseqüências das ações humanas no plano espiritual; se enfatiza a necessidade de reforma íntima; se exalta o esforço do Bem, valores, que nos aproximam do Criador, obviamente é uma religião.

8 – As religiões costumam ser absolutistas, proclamando-se depositárias da verdade e da salvação. O que nos diz o Espiritismo?
A verdade fundamental está toda contida no “amai-vos uns aos outros”, recomendado por Jesus, o caminho perfeito para nossa integração nos ritmos do Universo. Na medida em que a vivenciarmos estaremos salvos das dores e desajustes que fazem nossa infelicidade. É o que nos ensina a Doutrina Espírita.


 

2010 - Richard Simonetti