Pingafogo

Sabedoria Grega

1 – Em que cultura a reencarnação esteve mais próxima dos filósofos?
Sem dúvida, na Grécia. Inteligências geniais, que pontificaram na cultura helênica, cogitaram das vidas sucessivas como a mais lógica explicação para a diversidade de situações na Terra.

2 – Algum destaque?
Platão (428-348 a.C.) e Sócrates (470-399 a.C.), os maiores filósofos gregos, admitiam as vidas sucessivas. É de Sócrates a famosa concepção de que todo aprendizado é uma recordação.

3 – Referia-se a vivências anteriores?
Exatamente. Denomina-se maiêutica o método de ensino sugerido pelo grande sábio. Consiste em formular sucessivas perguntas ao aprendiz, induzindo-o a encontrar intuitivamente as respostas nos arquivos inconscientes, nas profundezas de sua alma. É o conhecimento acumulado em vidas pretéritas que nos beneficia nesses momentos.


4 – Qual a posição de Sócrates e Platão diante da Doutrina Espírita?
Kardec os situa, em O Evangelho Segundo o Espiritismo, como precursores. Muitas de suas idéias, resumidas naquela obra, revelam perfeita identidade com os princípios espíritas. Em O Livro dos Espíritos, informa que ambos colaboraram como mentores espirituais na codificação da Doutrina.

5 – Eram espíritas antes de surgir o Espiritismo?
O Espiritismo enuncia leis divinas que regem nossa evolução, como a reencarnação, a lei de causa e efeito, a sintonia mediúnica. Natural, portanto, que Espíritos esclarecidos em trânsito pelo Terra, como Sócrates e Platão, guardassem familiaridade com elas.

6 – Por que Santo Agostinho, que assimilou muitas das idéias de Platão, não admitia a reencarnação?
Oportuno lembrar que a reencarnação era aceita por considerável parcela dos teólogos cristãos, ao tempo de Agostinho (354-430). Ele próprio cogitava do assunto e, embora tivesse dúvidas, não a descartava.

7 – Há algum texto de Santo Agostinho evocando a reencarnação?
Em Confissões, expõe, em oração, suas perplexidades: “Dizei-me, eu vo-lo suplico, ó Deus, misericordioso para comigo, que sou miserável, dizei se a minha infância sucedeu a outra idade já morta, ou se tal idade foi a que levei no seio de minha mãe? Pois alguma coisa me revelaram dessa vida, e eu mesmo vi mulheres grávidas. E antes desse tempo, quem era eu, minha doçura, meu Deus? Existi, porventura, em qualquer parte, ou era acaso alguém?”

8 – Dentre os filósofos gregos, mais algum destaque?
Pitágoras. Foi a figura central de uma fraternidade filosófica, destinada a libertar o homem da “roda dos nascimentos”, mediante um empenho de purificação e superação das fragilidades humanas. É um conceito eminentemente espírita.


Do livro Reencarnação, tudo o que você precisa saber


 

2010 - Richard Simonetti