Pingafogo

O Reino de Deus

1 – As religiões tradicionais proclamam que o terceiro milênio será marcado pelo advento do Reino de Deus, quando, finalmente, as coletividades terrestres se habilitarão à vivência plena do Evangelho. Há tempo certo para isso?
Um milênio tem mil anos. Não há data marcada. Talvez aconteça nos próximos séculos.

2 – Por que essa imprecisão ?
O Reino de Deus será edificado quando superarmos o egoísmo, característica fundamental do comportamento humano, que faz da Terra um mundo de provas e expiações. Temos que aprender a exercitar o altruísmo, que permitirá a promoção de nosso planeta a mundo de regeneração. Semelhante conquista não está subordinada a decretos divinos. Depende de nós.

3 – O que será fundamental em favor desse advento?
Sem dúvida, a educação. O Espiritismo situa-se numa vanguarda, nesse particular. Na medida em que as coletividades terrestres assimilarem noções sobre a imortalidade, com o conhecimento claro e objetivo do que vai nos acontecer na vida espiritual, em decorrência de nosso comportamento, decisivas transformações acontecerão.


4 – Será a religião do futuro?
Mais exatamente, será o futuro das religiões, como já disse alguém. Seus princípios, que exprimem leis divinas, serão paulatinamente assimilados por todos os movimentos religiosos.

5 – E a ciência?
Será a primeira a admitir a legitimidade dos princípios espíritas, a começar pela reencarnação. Há muitas pesquisas em torno do assunto, apontando para as vidas sucessivas. O reconhecimento oficial operará uma revolução no campo das idéias, semelhante àquelas promovidas por Galileu, com a teoria heliocêntrica, e Darwin, com a teoria evolucionista.

6 – O Reino de Deus parece ainda bem distante, tendo em vista o mal que há no mundo…
Temos entre nós uma minoria barulhenta, Espíritos recalcitrantes, que insistem em ignorar os valores do Bem, inteiramente dominados pelos impulsos egocêntricos. Estes, quando chegar a hora, fatalmente deixarão o planeta. Serão degredados em mundos inferiores, onde as limitações maiores trabalharão como lixas grossas, a desbastarem sua impertinência.

7 – Teríamos, finalmente, a prometida separação do joio e do trigo, os bodes das ovelhas, da expressão evangélica?
Sem dúvida. Quando nos habilitarmos à vivência dos princípios cristãos, estaremos próximos da Nova Era, marcada pelo afastamento daqueles que não se enquadrarem.

8 – Um milênio será suficiente para vencer o egoísmo?
Creio que sim, considerando que vamos atingindo um estágio de desenvolvimento mental e intelectual, que nos habilitará a entender melhor quão imperiosa e essa transformação. Como dizia o apóstolo Paulo (I Coríntios, 13:11), …quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino, raciocinava como menino. Mas logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Já não somos meninos. É tempo de assumir nossas responsabilidades.

 

 

2010 - Richard Simonetti